O DESEJADO DAS NAÇÕES


O DESEJADO DAS NAÇÕES

“… e virá o desejado de todas as Nações, e encherei esta casa de glória, diz o Senhor dos Exércitos (Ag. 2: 7b)”.

O profeta Ageu viveu por volta de 520 a.C. contexto no qual o povo de Israel havia retornando do cativeiro da Babilônia para onde Deus o havia mandado sobre o domínio do rei Nabucodonosor. De retorno a Jerusalém, o povo negligenciava a ordem de Deus para reconstruir o templo, sobre alegação de ainda não ser chegado o tempo para recomeçar a reconstrução.. Em contra partida, realizavam construções sintuosas para si mesmos, comportamento que levou o profeta a exortá-los da iminente responsabilidade. Frente a este confrontamento, começa então a reconstrução do templo sobre a liderança de Zorobabel.

O templo era o local de adoração dos judeus desde a sua construção no governo do rei Salomão, e destruído em 586 A.C por tropas do exercito do rei Nabucodonozor. Mas, ao reiniciar a construção surgem outros entraves oriundos das perseguições internas como também externas, associadas ao desanimo pela falta do glamour outrora visto no templo de Salomão. Oportunidade em que Deus convoca o profeta para profetizar com palavras animadoras à liderança e ao resto do povo “remanescentes fies” a continuar fazendo a obra, haja vista, aquele evento fazer parte dos desígnios de Deus para o delinear da história. E o profeta assegurava que o Messias viria e que por conta de sua presença entre os homens, a glória da segunda casa seria maior do que a da primeira, porque ali as pessoas vê-lo-ia ensinando os povos a cerca da verdadeira religião.

Deus disse através do profeta que o Messias seria o desejado das Nações e, isso é fato. Povos de diferentes raças e credos vivem em busca de Jesus. Quando lemos os Evangelhos percebemos essa verdade. Por exemplo: Marcos escreve: “Tendo-se levantado alta madrugada, saiu, foi para um lugar deserto e ali orava. Procuravam-no diligentemente Simão e os que com Ele estavam. Tendo-o encontrado, lhe disseram: Todos te buscam. (Mc. 1: 35 -37).

” E João escreve: Ora, entre os discípulos de João e um judeu suscitou-se uma contenda com respeito à purificação. E foram ter com João e lhe disseram: Mestre, aquele que estava contigo além do Jordão, do qual tens dado testemunho, está batizando, e todos lhe saem ao encontro (“Jo”“. 3: 25, 26)” Neste mesmo Evangelho ainda encontramos outras asserções como: “Por causa disso, também, a multidão lhe saiu ao encontro, pois ouviu que Ele fizera este sinal. De sorte que os fariseus disseram entre si: Vede que nada aproveitais! Eis ai vai o mundo após Ele (Jo. 12: 18, 19)”. Os gregos também queriam ver a Jesus (Jo. 12: 20 – 21) e porque não falar de Herodes o tetrarca da Galileia? O Evangelho segundo escreveu São Lucas nos informa que, após Pilatos ter enviado Jesus para que ele o julgasse, se alegrou sobremaneira porque há muito queria vê-lo (Lc. 23: 8).

Mas será que essa verdade ainda está em evidencia em nossos dias?

Séculos se passaram e nessa trajetória o mundo passou por vários processos de transformações e os povos foram o objeto desse processo de mutação, entretanto, uma coisa não mudou: O anseio das pessoas por Jesus, até mesmo os céticos, ateus, livre pensadores, sábios, intelectuais, autoridades e religiosos das mais diversificadas linhas de pensamento teológico e com variadas motivações, vivem em busca de Jesus. Entretanto, como no caso de Herodes, muitos têm sofrido frustações na busca pelo Filho de Deus. Não que Jesus tenha rejeitado este ou aquele, Não! Ele ama a todos de igual maneira e anela que todos tenham de fato um encontro real com Ele. Mas, as frustações das pessoas são fruto de um coração preso ao sistema e conceitos filosóficos de nossos dias que através do pluralismo religioso que em consonância com a doutrina hedonista pregam não só a facilidade de encontrar Cristo em qualquer religião bem como, leva o homem a cultuar a busca do prazer individual e imediato como o único principio de explicar a vida.

Com que motivação você tem buscado a Jesus?

Você tem buscado para rechear seu discurso filosófico e teológico para exaltação da sabedoria humana? Ou você o busca por que soube que Ele opera milagres e maravilhas? Ou por que precisa de uma cura, de restauração familiar e financeira, alivio para suas crises existenciais?

Lamento informa-lo que não irá encontra-lo. Ele não está longe de cada um de nós, como bem escreveu o escritor de Atos dos apostolos (At. 17: 27), e está pronto a realizar a restauração de todas as coisas em nossa vida e, Ele pode, força e poder estão em suas mãos.
“Ele é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme seu poder que opera em nós (Ef. 4: 20)”. Mas Deus é Deus de aliança, antes Ele procura verdadeiros adoradores, que o adorem em espírito e em verdade. Adorador tem qualidades: Ama, renuncia, obedece, testemunha e serve.

Queres de fato um encontro com Cristo? Adore-o, busque-o não pelo que Ele pode fazer por você, mas, busque-o, adore-o pelo que Ele é.

Texto escrito por: Eli José dos Santos – Bel em teologia pela FBB

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em artigos e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s