O perigo da bajulação (profética) – parte 2


O perigo da bajulação (profética) (parte 2)

“Filho do homem, profetiza contra os profetas de Israel que são profetizadores e dize aos que só profetizam o que vê o seu coração: Ouvi a palavra do Senhor: Assim diz o Senhor Jeová: Ai dos profetas loucos que seguem o seu próprio espírito e coisas que não viram”
(Ez 13:1-3)
Sabe, amados, estamos verdadeiramente vivendo os últimos dias.
Paulo em sua carta a Timóteo diz que nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé dando ouvidos a “espíritos enganadores” e a “doutrina de demônios”, pela hipocrisia de homem que falam mentiras, tendo cauterizada a própria consciência (1 Tm 4:1-2).
E é o que temos visto em nossos dias.
Como já foi dito na primeira parte deste estudo, vivemos numa sociedade egocêntrica e carente de Deus.

E o reflexo disso, é o que temos visto também na igreja, que é a apostasia dos últimos dias através da hipocrisia religiosa em muitos lugares. Através de diversas doutrinas não bíblicas, o engano tem se espalhado na Igreja do Senhor.
Num passado recente a apostasia vinha através de uma denominação religiosa que se achava a única Igreja.
Hoje são várias denominações que tem a mesma idéia. No passado havia os papas, hoje são alguns “apóstolos”, “bispos” e “profetas” que como “donos de igreja” são responsáveis pela apostasia e o escárnio do evangelho em nome da fé.
Diz a palavra de Deus que muitos seguirão as suas práticas e por causa disso, será blasfemado o caminho da verdade (2 Pe 2:2). Pedro diz que assim como houve falsos profetas haverão também falsos mestres que com heresias de perdição (1 Pe 2:1).
É por isso que essa apostasia que Paulo menciona não se refere a se “desviar” da igreja. Esse desviar não significa deixar de ir a um templo ou instituição religiosa, mas estando e frequentando a Igreja do Senhor, mas vivendo e ensinando uma doutrina estranha e não bíblica. E isso é o que tem acontecido. Como disse Oséias :
O meu povo foi destruído por que lhe faltou conhecimento.(Os 4:6).
Muitas pessoas até vão a igreja, se dizem convertidas, mas acabam não meditando na palavra de Deus e vivendo com Cristo.

Com isso acabam acreditando em palavras persuasivas de heresias, de textos fora de contexto( bíblico) para fins interesseiros. Acabam entrando em sistemas religiosos e acreditando que aquilo é o Reino de Deus.

Infelizmente as igrejas que mais crescem são aquela cuja doutrina enfatiza a profecia de bajulação ou como diz as Escrituras a adivinhação lisonjeira. (Ezequiel 12:24). No tempo de Ezequiel a profecia lisonjeira era comum. Essa profecia consistia em satisfazer o ouvinte, dizendo tudo que lhe era aprazível, ou seja, tudo que lhe dava prazer. Era como se diz no ramo de vendas ,“agradar o cliente”.
Sempre vinha com um fim de interesse, seja ele pessoal ou financeiro. Um dos mais famosos “profetas” dessa linhagem foi Balaão.(Nm 22:1-6).
Essa bajulação profética era algo que Deus não se agradava, pois partia do coração do homem e não de Deus.(Ez 13:2) E se parte do coração do homem poder ser enganoso como diz Jeremias: “Enganoso é o coração, mas que todas as coisas, e perverso, quem o conhecerá (Jr 17:9).
Muitos desses profetas mercenários tinham visões, mas eram falsas cujo objetivo era apenas de ganhar adeptos as suas mentiras e criar uma fama sobre si.
E hoje isso também não é diferente. Muitos são os que têm visões falsas e adivinhação mentirosa e os que dizem: O Senhor disse; quando o Senhor os não enviou; e esperam o cumprimento da palavra. (Ez 13:6).

Infelizmente essa é que a realidade de muitas igrejas que não vivem sem um profetadas e revelamentos.

Em alguns lugares parece que sem tais profecias o culto não existe e Deus não se manifesta.

Muitos acham que a verdadeira profecia e que profetizar é falar uma palavra “positiva” a alguém. Que o verdadeiro profeta é somente aquele que “revela” e “mostra” predizendo algo que vai acontecer.
Porém as Sagradas Escrituras mostram que aquele que profetiza fala aos homens para edificar, exortar e consolar (1 Cor 14:3).
Nas Escrituras vemos que muitos profetas verdadeiros sofreram por falar a verdade como ela é e como Deus desejava. Podemos citar Micaías que falando a verdade profética foi colocado no cárcere sem pão e sem água(I Rs 22:27).
E porque não falar de Jeremias que foi colocado num tronco e jogado numa cisterna, sem água , mas com lama (Jr 20:2;38:6).
Muitos profetas fiéis sofreram, foram escarnecidos e açoitados pela sua fé(Hb 11:36). Também foram renegados por seu povo, por não falarem palavras lisonjeiras .

Isso porque, não trazia palavras bajulativas em suas mensagens, mas aquelas que o povo precisava ouvir. Foram chamados de pessimistas, falsos e anti-patriotas por do seu povo , por muitos aqueles que só queriam ouvir o que lhes era agradável.
O Senhor pediu que o profeta Isaías escrevesse e registrasse para sempre que o povo era rebelde e não queria ouvir a lei do Senhor.(Is 30:8)
E por não querer ouvir a lei de Deus preferiram as profecias aprazíveis e não aquelas que vinham de Deus que eram retas e verdadeiras. (Is 30:10).
E hoje isso não é diferente. É triste saber que muitos tem seguido a doutrina de Balaão que é profetizar por interesse. (Números 22 e Judas 11). Pessoas que negociam seu dom por ganância. Que negociam Deus esquecendo que haverão de responder no juízo. Homens que seguem sua próprias paixões e que vivem propalando grandes arrogâncias, vivendo a bajular os outros por motivos interesseiros (Jd 16).
Bem profetizou o profeta Daniel em relação a esse espírito enganador do Anti-Cristo quando disse:

“Aos violadores da aliança ele com lisonjas perverterá, mas ao povo que “conhece a seu Deus” se tornará forte e ativo (Dn 11:32).
Como disse Paulo:
E por não ouvirem “a verdade” Deus lhe enviará a “operação do erro” para que creiam na mentira, para que sejam julgados todos os que não creram na verdade, antes tiveram prazer na iniquidade(2 Ts 2:11-12).
Por isso cuidemos dessas profecias bajuladoras. Eis que a doutrina de Balaão já opera tentando enganar os eleitos de Deus. Como disse Pedro: Por avareza (ganância) farão de vós negócio com palavras fingidas e fictícias. Muitos seguirão as suas práticas libertinas, bem como suas palavras bajuladoras e mundanas, infamando o caminho da verdade(2 Pe 2:2-3).
Lembrem-se os verdadeiros profetas e discípulos de Cristo não usam de lisonjas e nem querem a glória para si.(1 Ts 2:5-6).

Paulo advertiu os colossenses a não serem enganados por palavras persuasivas , ou seja, os raciocínios falazes (Cl 2:5).
Por isso meu irmão, tende cuidado para não ser “preso” nessas “correntes” por meio de filosofias mundanas e vãs sutilezas (Cl 2:3-4).
Toda a profecia lisonjeira vem recheada com ingredientes mundanos ressaltando os prazeres carnais com os negócios dessa vida.
Infelizmente em nosso tempo as pessoas têm procurado e buscado mais as coisas deste mundo do que as do vindouro. A profecia de bajulação ressalta isso.

E muitas pessoas tem ficado presas as doutrinas de bajulação, pois essas em nada são confrontados a mudar de vida, desde que aceitam esse tipo de doutrina e não a que exige abnegação para seguir Jesus.
Tende portanto cuidado com os falsos profetas que profetizam o que seu coração diz. Que só profetizam “tudo vai bem” e paz quando não há (Mq 3:5).
Jesus nos advertiu que muito viriam “em seu nome” e enganarão a muitos(Mt 24:5). Estes operarão sinais e prodígios para enganar os escolhidos de Deus(Mc 13:22).

Por isso cuide-se para que que você não esteja entre os escolhidos que foram enganados.
E na verdade todos os que desejam viver “em Cristo Jesus” padecerão perseguições. Mas os homem maus e enganadores ião de mal a pior, enganando e sendo enganados (2 Tm 3:12-13).

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em artigos e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para O perigo da bajulação (profética) – parte 2

  1. Pingback: Nunca deixe calar a sua voz profética (parte 1) |

  2. Pingback: Nunca deixe calar a sua voz profética (parte 1) | Casa de Oração de Itabuna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s