Indo mais fundo em Deus (parte 1)


Ó profundidade da riqueza. Tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos e quão inescrutáveis os seus caminhos! (Rm 11:33).

Certa vez o famoso pregador Leonard Ravenhill disse:

“Toda revista que pego, revistas cristãs que leio tratam de como fazer a “ igreja crescer”. Eu estou procurando por uma que ensine fazer a “igreja ir mais fundo”.

Concordo com Ravenhill, pois o que temos visto em muitos lugares, que muitos chamam de “igrejas” são uma multidão de pessoas vazias. Existem igrejas “inchadas” de pessoas na superfície do conhecimento de Deus. O mais triste não é que muitos estejam na superfície do conhecimento do Senhor, mas é que muitos não sabem que pode ir mais fundo em Deus. Que podem chegar mais além no sobrenatural de Deus. Mais profundo em Sua graça. Que pode ir mais fundo no Seu amor.

Parece duro discurso dizer que muitas pessoas são vazias, mas infelizmente, essa é que é a realidade. Quando se fala em pessoas vazias isso não significa uma forma depreciativa de enxergar alguns cristãos, mas discernir com total sinceridade a condição de muitos crentes desta geração. Existem muitos cristãos virtuais, sem experiência com Deus e Sua palavra. Se perguntado sobre a palavra de Deus não sabem, se questionado sobre sua vida com Deus, nada podem dizer, isso porque, não possuem algo para contar ou testemunhar. A vida desses se resume ao seu “igrejismo” e a “sua religiosidade aparente”.
Estes são aqueles que muitos chamam de crentes “piolho” que vão pela cabeça dos outros. São esses mesmos que são levados por movimentos diversos, por falsas doutrinas e falsos mestres. Que tudo aquilo que vê e ouve na igreja de pastores e líderes, não discernem espiritualmente, pois não vive e não pratica o que ouvem. Não possuem uma vida de oração e nem de leitura da palavra. Por isso facilmente se rendem a qualquer tipo de idolatria. Resumindo, são esses os que chamamos de crentes superficiais.
Na parábola do semeador o Senhor diz que uma das sementes foi semeada em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser “profunda a terra”. Saindo, porém, o sol, a queimou; e porque não tinha raiz, secou-se (Mc 4:5-6). Na explicação desta parábola o Senhor diz que “os do solo rochoso” são aqueles que ouvindo a palavra logo a recebem com alegria, mas não tem raiz em si mesmo, sendo, antes de pouca duração, em lhe chegando à angústia ou perseguição por causa da palavra, logo se escandalizam (Mc 4:17).
Muitos cristãos superficiais estão sujeitos a se desviarem por não possuir raiz, ou seja, uma profundidade com Deus. Paulo diz aos efésios:
E assim habite Cristo no vosso coração pela fé, estando arraigados e alicerçados em amor a fim de poderdes compreender com todos os santos, qual é a largura, comprimento, e altura e profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais tomados de toda plenitude de Deus” ( Ef 3:17-19).
Resumindo, podemos dizer que se estivermos Nele e Ele em nós, compreenderemos a medida certa do seu amor. Com isso amaremos uns aos outros e entenderemos seu amor e O conheceremos.
Existe uma enorme diferença entre saber de Deus e o conhecer Deus. Existe diferença entre “estar” em Deus e “ser” de Deus. Jesus nos disse que Ele é a videira e nós os ramos. (Jo 15:1-8).
Sabendo disso, podemos entender que se “somos Dele” podemos ir mais fundo em Deus e frutificar Nele. É por isso que muitos “cristãos” não frutificam, pois não estão arraigados na Videira, que é Cristo.

Disse Jesus:
Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.
Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. João 15:4-5
Assim como a raiz está na profundidade da planta, se estivermos na profundidade do conhecimento de Deus frutificaremos muito, dando fruto, um a trinta, outro a sessenta, outro a cem, por um. Mc 4:20
Porém se não estivermos na “profundidade”, mas apenas na “superficialidade” em Deus a consequência disso é tenebrosa.
Pois assim diz a palavra do Senhor:
Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. João 15:6

Por isso cuidemos de nossa vida espiritual, busquemos sempre ir mais fundo Nele, para que “estando Nele” sejamos achados dignos naquele grande dia.

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em artigos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s