Renunciando o mundo e vivendo para Deus (parte 1)


Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente. (Tt 2:12)

Estamos vivendo num tempo onde muitos dos valores éticos, morais e principalmente religiosos tem sido deturpados. Estamos vivendo num mundo onde as pessoas estão a cada dia mais egocêntricas, consumistas e amantes de si mesmas.

A própria palavra de Deus testifica isso que as pessoas nos últimos dias serão mais preocupadas consigo mesmas, sendo avarentos, presunçosos, soberbos, desobedientes, ingratos, profanos, cruéis e sem amor. Mais amigos dos prazeres deste mundo, do que de Deus. (2 Tm 3:2-5).
A questão é que muitos dessas pessoas de qualidade duvidosa  querem andar com Cristo.

Muitos querem andar com Cristo, porém do “seu jeito”, sem algum tipo de RENÚNCIA.

E um dos maiores conflitos desses “novos crentes” é se mostrar verdadeiramente um cristão autêmtico num mundo como esse que vivemos.
É se mostrar “verdadeiramente”diferente do mundo.

Neste tempo muitos “crentes ” aparecem em nada diferentes das pessoas sem Deus .
Sendo que muitos desses “novos crentes”  agem iguais ou em muitos casos até pior que as pessoas que não conhecem a Deus.

Talvez por falta de um conhecimento mais aprofundado do assunto, muitos se “convertem” sem saber o que envolve ser uma
nova criatura em Cristo.  Muitos frequentam e até se batizam , sem entender o significado do que é renúncia.

Renuncia significa abrir mão, desistir de algo,não querer, deixar “voluntariamente”, abdicar, abster, abnegar e repudiar.

As Escrituras mostram tanto no Antigo, bem como, no Novo Testamento que o chamado de Deus exige muitas vezes que renunciemos
em muito da nossa vontade.

… Seja feita a tua vontade..(Mt 6:10)

Abaixo alguns exemplos de renúncia nas Escrituras:

Quando Deus chama Abraão e lhe faz promessas, se formos prestar bem atenção, ele exige também uma atitude de renúncia.

Pois assim diz a palavra de Deus:

“Sai da tua terra…… (Gn 12:1).

Abraão teve que sair de Ur dos Caldeus para a terra de Canaã, até Harã, onde ficaram por um tempo.

O crente tem sair da sua zona de conforto para ser confrontado. Se queremos crescer espiritualmente devemos sair do nosso comodismo e do conforto para viver uma experiência com Deus. Talvez em Ur  do Caldeus ,Abraão tivesse tudo que queria, mas foi preciso que ele passasse pelo Egito, para o lugar que Deus mostraria. Como peregrinos nesta terra devemos passar por este Egito (este mundo), mas não se conformar , nem se contaminar com este mundo.

Assim como o Egito não é lugar de israelita, o mundo e o seu modo de viver não é lugar para o verdadeiro crente.  O Egito,bem como, este mundo é apenas o lugar de  prova do cristão.
O cristão deve ter sua fé provada para que passado o tempo de sua provação nesse mundo ele possa se regozijar naquilo que Deus tem reservado para ele.

Diz assim a palavra do Senhor:

Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse;Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis. 1 Pedro 4:12-13

Em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações,Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo. (1 Pedro 1:6-7)

Abraão teve sua fé provada nas circunstâncias que passou no Egito.  Assim como Abraão muitos crentes são atraídos para o Egito(para este mundo).   Foi lá que ele  se refugiou no tempo de fome na terra e foi lá que teve que decidir muitas coisas.  Havia no Egito água suficiente para sustentar a sua família e suas coisas. Mas foi também no Egito que ele andou distante da terra prometida.

O Senhor permite em  sua infinita misericórdia que venhamos a passar pelo Egito, mas deseja que o sustento e a segurança do crente seja exclusivamente Dele em todas as circunstâncias.  Masem algumas circunstâncias não é fácil decidir. Foi no Egito que Abraão teve que decidir se dizia que  Sarai era sua mulher. Devido a sua insegurança  foi que Abraão resolver mentir  a faraó dizendo que Sarai era sua irmã e não a sua mulher.  Com medo de retalhação para si, para sua mulher e para quem estava ao seu redor foi que ele tomou esta triste decisão.  Isso quer dizer que a renúncia muitas vezes vai requerer certo grau de risco para a  própria vida.
Isso também ocorreu em outro momento, quando Abraão precisou ajudar a libertar seu sobrinho Ló do cativeiro de Sodoma que este foi levado.

Enfim o ato de renunciar a este mundo não é uma atitude fácil, mas uma atitude de fé.

Embora o mundo venha nos cercar de todas as formas, devemos ter consciência de que se quisermos viver para Deus fazendo a Sua vontade é necessário renunciar há muitas coisas neste mundo.

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em artigos, Estudos Bíblicos e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s