O perigo do ativismo religioso (parte 1)


bonecos de corda

E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens(Cl 3:23)

Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído.(Is 29:13)

Se existe algo que agrada a Deus é um coração sincero(1 Cr 29:17).
Resumindo poderíamos dizer que o Senhor se agrada de quem se agrada Dele(S147:11;Sl 37:4). O Senhor honra aqueles que O honram (1 Sm 2:30a).

Porém diz a palavra de Deus que o Senhor odeia, abomina a adoração daqueles que o fazem injustamente (Am 5:21-23).

O Senhor não recebe adoração daquele que o fazem por vaidade ,exibição ou por outro tipo de propósito. Certa vez, Saul, temeroso pela dispersão do povo, resolveu adorar a Deus em lugar do profeta Samuel. Como consequência, além da devida repreensão teve como punição a perda do seu reino. (1 Sm 13:8-14). O Senhor não se agrada da hipocrisia religiosa, nem do ativismo religioso(Mt 15:8-9;23:1-29). Existem muitos lugares onde o ativismo religioso domina e acaba sendo confundido com o verdadeiro viver de um cristão. Na verdade o ativismo religioso é o “fazer por fazer a Deus”, não importando como anda a vida espiritual do individuo, desde que ele faço algo para Deus.

No livro * Ativismo Religioso de Iara Diniz de Paula, a escritora relata que existe uma diferença entre fazer a obra do Senhor e obedecer o Senhor da obra.

Por rotina, costume ou tradição, muitos tem substituído a verdadeira adoração por rituais religiosos “mecânicos” ,ou seja, sem vida, mais parecidos com uma “apresentação” do que um culto a Deus.
Na verdade esse ativismo religioso não é nada novo, mas antigo. Diz as Sagradas Escrituras que muitos se achegavam a Deus para cultuar, mas eram desobedientes ao Senhor, seguindo mandamentos de homens (Is 29:13).
Muitas vezes motivados por poder político, por motivos financeiros, por auto-promoção e reconhecimento humano a igreja se tornou refém do ativismo religioso. E não são poucos os ativistas legalistas que fazem da igreja do Senhor a cópia contextualizada do farisaísmo judaico.

Outro fator que contribui para o ativismo religioso é que fazer a obra de Deus é um ótimo disfarce para aqueles cuja realidade interior é bem diferente da realidade exterior. Muitas pessoas usam o fazer a obra de Deus como desculpa para muitas coisas, contrastando com aquilo que a pessoa é. Muitas pessoas vivem uma verdade “maquiada” nas igrejas, ostentando uma aparência de santidade de homem e mulher de Deus.

Muitos caem no ativismo religioso até com boas intenções, muitas vezes para fugir da realidade que vivem onde estar na casa de Deus é o melhor lugar, fugindo muitas vezes das responsabilidades desta vida, para fazer a obra de Deus.

É claro que em muitos casos estar na casa do Senhor é o melhor lugar, mas não devemos esquecer que a vida cristã não se resume a atividades do templo, num ativismo religioso, mas um testemunho para aqueles que estão fora, no mundo.

* Ativismo Religioso de Iara Diniz de Paula –
Ed Exodus

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em artigos e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s