Quando o pouco para Deus é muito


pao3

Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas que é isto para tantos? (Jo 6:9).

Muitas vezes acreditamos que aquilo que temos não serve para nada. Analisamos e avaliamos alguém por aquilo que ela tem. Acreditamos que a nossa escassez não tem nenhum valor para Deus nem para a vida das outras pessoas.

E as Escrituras nos mostram que aquilo que se achava pouco nas mãos do Senhor se torna o suficiente.

O livro de João 6 no capítulo narra um dos prodígios mais fantásticos do ministério de Jesus que é da multiplicação do pães e peixes. (Jo 6:1-14).
Neste relato vemos alguns elementos importantes para o milagre: Jesus,os discípulos, a multidão e um menino.

Diz as Escrituras que em certo momento Jesus sobe ao monte com seus discípulos e se compadecendo da multidão que O seguia, pergunta a Felipe:

“Onde compraremos pão , para estes comerem?”. (Jo 6:6).

E diante de uma pergunta como essa, diante daquelas circunstâncias e vinda Daquele que tudo podia ,fico a imaginar o que teria pensado Felipe no momento.
Fico também a imaginar como eu reagiria se tal pergunta fosse me feita. Talvez respondesse algo do tipo: “ E agora o que fazer”? Mas me conhecendo direito e o meu jeito irônico de ser é bem certo que responderia assim:
“Se tu não sabes, Mestre, o que dirá eu”?

Mas a resposta de Felipe não foram essas, nem onde conseguiriam, mas quanto custaria para alimentar a multidão. Felipe calculou o custo da provisão e disse: Duzentos dinheiros (denários) de pão para que cada um recebesse um pouco (Jo 6:7).

Na verdade o Senhor não queria que muitos recebessem o pouco, mas que o pouco de alguém poderia se tornasse muito nas mãos Dele. Deus queria mostrar o milagre através da fé de alguém. Vemos que Felipe não entendeu a pergunta que provou a sua fé. Muitos hoje também não entendem o porquê das coisas.

Sabe, às vezes não entendemos muito bem o agir de Deus e como Ele trabalha. Não entendemos qual a finalidade das nossas provas e das aflições que passamos. Porque o Senhor permite que passemos por tantas coisas. Muitas vezes por estarmos preocupados com nós mesmos, esquecemos quem Cristo é e aquilo que Ele faz.

Muitas vezes nós como cristãos queremos limitar o poder de Deus pelas coisas naturais, por aquilo que enxergamos aos nossos olhos terrenos e por aquilo que “achamos”. Queremos ,como Felipe, calcular o preço das coisas e saber o que necessitamos fazer a Deus para que Ele realize um milagre na nossa vida.

Amados, devemos entender que o preço do milagre já foi pago na cruz do calvário, porém o Senhor deseja de nós uma atitude de Fé.

Queridos, às vezes não entendemos porque Deus permite que parta de nós a solução e não Dele para muitos dos problemas que passamos.

Diz as Escrituras que aquela pergunta foi para o experimentar, porque Ele bem sabia o que havia de fazer(Jo 6:6).

Jesus queria ver o milagre, mas mais do que o milagre Ele queria ver a nossa fé em ação.

Vemos que André, outro discípulo, foi um pouco mais além e disse ao mestre:

Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos(Jo 6:9).

Tudo levava a crer que André entendera a mensagem de agir por fé, quando disse que havia alguma coisa para alimentar. Afinal, estava ali diante Dele aquele que havia feito muitos sinais. Porém, como Felipe, acabou mostrando que não entendera quando indagou: “Mas o que isso para muitos ?
Como diz a gíria popular: Não caiu a ficha de André. Ele bateu na trave na sua fé.

Nós muitas vezes somos como André e Felipe, ou seja, até entendemos a mensagem de Deus a nós , mas por não agirmos por fé, e por causa disso acabamos perdendo a oportunidade que ele realize uma milagre “através de nós”.

O fato mais interessante deste relato foi que este milagre não teve a participação direta de nenhum dos discípulos de Cristo, como Felipe e André. Na verdade, o milagre pronto a ser realizado. Estava ali o provedor (Jesus), a multidão(os que receberiam), os discípulos (que serviriam), mas faltava aquele seria o coadjuvante do milagre.
E o coadjuvante do relato foi nada mais e nada menos que um rapaz anônimo que portava nas suas mãos um cesto com apenas 5 pães e dois peixinhos. Um rapaz que até hoje ninguém sabe seu nome, mas que teve o privilégio de fazer parte dos milagres do Senhor.

Queridos, o milagre da multiplicação dos pães e peixes só foi possível, porque havia uma pessoa que mesmo tendo pouco resolveu oferecer a Deus o que tinha. Se entregarmos nossa oferta a Deus com fé, veremos maravilhas nas mãos do Senhor.
E foi o que aconteceu, pois Deus operou uma grande maravilha pela oferta do menino.

Devemos ser como meninos diante de Deus, não duvidando no Seu poder e crendo naquilo que Ele pode fazer. Creio que mesmo se fosse migalhas de pão e pedaços de peixe, o Senhor mesmo assim, multiplicaria para alimentar ao multidão. O Senhor se compadece dos seus.

Olhando para o cesto daquele menino qualquer um acharia que não valeria nada. Aquele menino estava com aquilo que para muitas pessoas era pouco para alimentar uma multidão. Muitas vezes achamos que aquilo que Deus nos dá é pouco para Ele.
O Senhor valoriza tudo aquilo que damos a Ele, sendo é claro, de todo o nosso coração.

Amados, aquilo que aparentemente parece não ter nenhum valor, nas mãos do Senhor se torna em muito.
Pois o pouco nas mãos do Senhor é MUITO e o muito nas mãos do homem é POUCO.

As Escrituras declaram que : “Melhor é o pouco com justiça, do que a abundância de bens com injustiça.” (Provérbios 16 : 8)

O azeite da viúva.

Num mundo extremamente egoísta em que vivemos as

“Que darei eu ao SENHOR, por todos os benefícios que me tem feito?” (Salmos 116 : 12)

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em artigos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s