As nossas lutas que passamos pela obediência a Cristo – Marina Neta Navarro


armas espirituales

Usamos las armas poderosas de Dios, no las del mundo, para derribar las fortalezas del razonamiento humano y para destruir argumentos falsos. 5 Destruimos todo obstáculo de arrogancia que impide que la gente conozca a Dios. Capturamos los pensamientos rebeldes y enseñamos a las personas a obedecer a Cristo” ” 1 corintios 10:4-5

Compartilho depois de muito tempo esta Palavra, pois é a que está dando volta no muito coração e cada dia peço por essa revelação.
Os tempos em que estamos vivendo aqui na Argentina não são os mais fáceis e na verdade, creio que é o tempo mais decisivo para o que podemos viver como evangelho, pois como disse na outra carta, a crise sócio-econômica, moral e religiosa nos está levando a algo muito maior ou diretamente á morte. Explico um pouco melhor:

Algumas semanas atrás enquanto eu estudava confesso que me desanimei, muito além das crises pessoais que já lhes contarei, o grande tema escolar era que a sociedade está cada vez mais cheia do nada e acaba se enchendo de drogas, sexo ilícito, religiões fora de contexto entre outras coisas e pensei: puxa…estou aqui fazem quase sete anos e se estou lutando tanto para que as coisas fiquem pior…então de que vale tanta luta?

E foi assim que veio esta Palavra ao meus coração e foi decisiva. Nesse meio tempo começamos a fazer algo que chamamos aqui de “corredor de segurança escolar” , que nada mais é que espalhar o que pode ser um foco de violência na porta da escola ou do caminho para as casas desses alunos. O tema é que município e governo não entram em acordo de algumas coisas e nós os voluntários acabamos ficando no meio.

MOTIVOS DE ORAÇÃO 1:

Por favor orem por isso, pois é uma pressão para nós nesse tempo.Nessa semana também nos convocaram para uma reunião no serviço de proteção do menor onde pediram ajuda com uma escola da periferia da cidade que teve atos de vandalismo bem fortes.

OS DESAFIOS:

Alguns chegavam para ter “aula” drogados, assim que assumimos o desafio de trabalhar nessa escola também para integrar os alunos com os que cometem vandalismo, além de estar com uma outra escola do outro lado da cidade com condições não tao distintas.

As armas da nossa milicia nao sao carnais”.

Com essas coisas passando ao nosso redor e mais uma reclamação de que os avós de um dos asilos da cidade são maltratados, a violência cansa e se o Poder do Altíssimo não nos sustentas, podemos também cair na violência.Esse espirito de controle que tira a dignidade de pessoas e os torna marionete me entristece. Eu sinto muito triste com tudo isso que passa, pois é um grande desafio para a gente, como missão e como casal poder atuar nesses casos.

Mas nosso chamado como cristão é ser de AGENTE DE PAZ, orar,mas também atuar no momento que seja correto.

As armas da nossa milícia não são carnais senão poderosas em Deus, e precisamos de Deus nas nossas vidas… Precisamos de sabedoria em como pregar em lugares que não se podem falar de Deus e do seu amor…Sim , é assim, onde estamos seja nas faculdades que estudamos, nas escola aonde começamos a servir, nos asilos que pregamos..é assim. Em todo lugar precisamos ser de bom testemunho e da plenitude do Espirito Santo para poder seguir. Muitas portas estão se abrindo,mas nossa oração é que não seja ajuda humanitária,mas sim do mesmo Deus usando nossas vidas para trazer AMOR e Paz no meio de todas essas crises.

Bom, se vamos olhar bem nas Escrituras todos os que serviam precisavam disso: bom testemunho e Espirito Santo…

Sobre nossas vidas, agora estamos bem, passamos por um tempo muito difícil, que foi também a causa de demorar em escrever.

Eu particularmente estive desanimada por tempos, mas tomei-tomamos a decisão de seguir firmes, além do que os nossos olhos podem ver, Deus é mais REAL QUE A REALIDADE.

Como contei antes,a casa da minha mãe foi roubada em janeiro, mas o louco é que as implicações ainda estão: além da sua situação que não está boa e eu como filha unica fico muito preocupada. Aqui chegamos a ficar sem comida por muitas questões que na verdade prefiro não entrar em detalhes. Mas enfim, ficamos sem comida e trabalhando todo o tempo, o que acabou sendo uma benção,mas por justamente não ter passagens de ônibus, seguimos caminhando, que gerou um bom problema de coluna que me está afetando um pouco o caminhar- sem muita opção: sigo caminhando.

Glória a Deus, depois de três semanas de crise e muito quebrantamento começamos a ver o mover de Deus aqui, pois dois de nossos discípulos fizeram uma compra linda para a gente com muito- quase tudo do que a gente precisava de maneira básica.

Me fizeram chorar esses lindos e depois a mãe de Gabriel mandou outra caixa com comida não perecível pra gente, foi uma benção e nesse dia foi como tirar 10 kg das minhas costas. Já não sabia qual era o meu possível aqui, se começar a trabalhar e deixar um pouco de lado a obra que estamos realizando ou ficar. Decidimos obedecer o pacto que cada um fez quando era solteira e que foi o que nos uniu, nosso DESEJO DE SERVIR A NOSSO REI, NOSSO AMADO.

Gabriel segue procurando como dar aulas de inglês nas horas livres, é uma grande pressão, pois realmente precisamos ter do que viver aqui em Puerto Madryn, pois somos responsáveis de contas e de uma família que estamos formando, até agora não apareceu nenhum aluno confirmado.Além de todo o trabalho que tem ministerialmente e o de estudar( esse ano é bastante pesado em matérias- professorado de inglês).

Sabemos que as armas de nossa milicia não são carnais senão poderosas em Deus, sabemos também que é um tempo para perseverar no nosso chamado e que muitas vezes não vamos ver todas a portas abertas, e sim caminhar na convicção Naquele que nos chamou.

MOTIVO DE ORAÇÕES 2:

Orem por nós, nas questões citadas acima.

– Por nossa segurança e mobilidade, como disse caminhamos muito e isso também significa que pedimos carona seja de dia ou de noite para voltar da faculdade;

– Por um galpão que possamos alugar como missão, pois ficaremos um grupo de missionário trabalhando na cidade e precisamos viver e ter espaço para reuniões e também servir de albergue pois não existe na cidade nenhum;

– Por nossas mães, a minha que está em situações econômicas fortes depois desse roubo.

– Por esse campo missionário que se nos está abrindo: educação

marina
Por Marina Neta Navarro – Missionária na Patagônia

Quer contribuir e ser um mantenedor para essa missão
na Patagônia contribua com qualquer valor para:

AG: HSBC 0134
CONTA: 23.727-99

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em artigos e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s