O perigo da tolerância ao pecado na Igreja


conivencia

Mas tenho contra ti que “toleras” Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria.(Ap 2:20)

Tolerar significa aceitar com indulgência,ou seja, ser indulgente,admitir, deixar passar algo, permitir ou consentir tacitamente ou suportar.

Um dos grandes perigos para aqueles que vivem um cristianismo autêntico e bíblico é se conformar e tolerar erros e pecados de membros e ministros.  Creio também que tolerância a erros doutrinários e ministeriais são tão nocivos a Igreja do Senhor que igualmente merecem repreensão e uma severa atitude por parte da liderança.

E quando estes erros doutrinários envolvem a prostituição, a avareza e a morte espiritual,  entendemos que a tolerância a estes erros tem que ser zero por um líder e cristão genuíno.

O livro de Apocalipse, na carta ao anjo da Igreja de Tiatira nos adverte o quanto é passível de punição e juízo de Deus ,o pastor, a igreja e o crente que compactua com o erro espiritual, com o pecado ,principalmente quando envolve imoralidade e uma acentuada carnalidade.

Foi o que aconteceu com a Igreja localizada em Tiatira. Era uma igreja que “tolerava” a doutrina de Jezabel.  Nesta cidade cada classe trabalhadora era consagrada a seu próprio deus, sendo que isso envolvia festivas idólatras  e orgias sexuais. Essa igreja “tolerava a imoralidade sexual”.  Essa igreja tinha uma mulher, que se auto-declarava “profetiza” que ensinava, mas também seduzia “os servos do Senhor” a praticarem prostituição e idolatria (comendo coisas sacrificadas a ídolos).

Muitos entendem que o que havia naquela Igreja era um ritual de idolatria que envolviam práticas imorais. Independente disso, tanto a prática da idolatria, quanto da imoralidade sexual são coisas que o Senhor não tolera. Idolatria, adultério e cobiça a mulher do teu próximo estão no Decálogo – Dez Mandamentos(Ex 20:1-17).

Só pra lembrar , Jezabel era a mulher pagã do rei Acabe. (1 Rs 16:31).  Ela influenciou fortemente seu marido a abandonar o Deus de Israel e apoiar o culto a Baal. Era uma mulher tão manipuladora e controladora, a ponto do rei usar de seu poder e meio injustos para satisfazer seus desejos. Pela grande influência que tinha sobre ele, Acabe acabava bajulando sua mulher e fazendo tudo o que ela pedia. Acabe por influência de Jezabel acabou construindo um altar de adoração a Baal e sustentando muitos dos profetas daquele falso deus. (1 Rs 18:19). Enquanto tolerava os falsos profetas de Baal, Jezabel era uma terrível perseguidora  aos verdadeiros profetas de Israel a ponto de mata-los (1 Rs 17:13).

Não é a toa que também essa doutrina de Jezabel se infiltra nas igreja do Senhor, sorrateiramente, promovendo o materialismo e o hedonismo de uma forma tão atrativa que satisfaz os crentes mais carnais e avarentos. Também não é de se estranhar que esse tipo de doutrina seja refutado pelo verdadeiros profetas de hoje.

Infelizmente existem também em nosso tempo , em muitos lugares, igrejas que “toleram”toda sorte de imoralidade de seus membros e até de seus ministros. Pecados como adultérios, fornicações ,pedofilias e homossexualismos são alguns exemplos dessa permissividade religiosa que cercam o meio cristão.

Num evangelho de nosso tempo que ressalta o egocentrismo e hedonismo não é de se estranhar que muitos ministérios e igrejas “tolerem” e  até incentivem as práticas que envolvem essas coisas.

O resultado disso tudo é também as facções religiosas libertinas que surgem dentro da própria igreja que após se organizarem , criam “corpo”  e tornam-se em movimentos evangélicos alternativos. Prova disso é o surgimento cada vez maior  de movimentos cristãos alternativos que se dizem “libertos” do evangelho tradicional, mas que  na verdade são grupos  “libertinos”  heréticos que distorcem o conceito e a palavra de Deus.  Além deles temos visto o crescimento das chamadas  igrejas “inclusivas”, que sob a bandeira do “amor livre e sem discriminação”  leva com eles, milhares de pessoas carregadas de pecados imorais, que sofrem além da prisão do pecado,  a prisão da religiosidade hipócrita e mentirosa.

Como está escrito em 2 Timóteo no capítulo 3 este seria o tempo dos últimos dias onde  surgiriam  homens amantes de si mesmos, avarentos,  profanos e que levam consigo pessoas levadas de várias concupiscências. (2 Tm 3;1-6)

Enfim, as Escrituras são bem clara e nos advertem contra os falsos mestres , dos maus obreiros, das falsas doutrinas e aquele que são inimigos da cruz de Cristo, cujo destino é a perdição (Fp 3;1;18-19).

Mas parece que em muitos lugares falta o discernimento dos líderes para identificarem os maus obreiros dos bons.  O grande problema de muitos ministérios é achar que todos que estão numa congregação ou igreja são “ovelhas”.

Existem muitos bodes disfarçados de ovelhas cujo coração não estão em Deus, mas sem si mesmo,cujo Deus é o ventre, pois só se preocupam com as coisas terrenas (Fp 3;19).

Não vou me deter muito no assunto de bode ou ovelha, pois escrevi parte disso num estudo: BODE OU OVELHA. Porém é interessante ressaltar que existem muitos bodes em muitas de nossas igrejas.

Finalizando é necessário dizer que não ficará impune pelo Senhor todo aquele que for conivente e tolerante a tais práticas.  E tudo isso acaba sendo motivo de escândalo e descrédito da Igreja perante o mundo. A palavra de Deus mesmo nos adverte como agir em casos desse tipo. Foi Jesus mesmo  que nos advertiu claramente quanto as escândalos e atitude da Igreja do Senhor em tais casos:

E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem! Melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e fosse lançado ao mar, do que fazer tropeçar um destes pequenos. Olhai por vós mesmos. E, se teu irmão pecar contra ti, repreende-o e, se ele se arrepender, perdoa-lhe.
(Lucas 17:1-3)

E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua fornicação; e não se arrependeu.
Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras. (Apocalipse 2:21-22)

 Tanto essa palavra de Jesus sobre “escândalos”  quanto a que foi dado a João para a Igreja de Tiatira no apocalipse fala de duas ações importantes:

1) Repreensão por parte dos líderes e da Igreja
2) Arrependimento por quem comete tais abominações

O objetivo de Deus sempre tenderá para Sua misericórdia e para a restauração do pecador mas quando a repreensão não  acontece e o arrependimento não chega, só resta uma atitude da parte de Deus: O Juízo.

Como está escrito:

Se acatarem a minha repreensão, eu darei a vocês um espírito de sabedoria e revelarei a vocês os meus pensamentos(Pv 1:23)

Mas se desprezarem o conhecimento e recusarem ao temor do Senhor, e não quiserem aceitar o meu conselho e fizerem pouco caso da minha advertência, comerão do fruto da sua conduta e se fartarão de suas próprias maquinações. (Pv 1: 29-31)

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em artigos, Estudos Bíblicos e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s