O tempo se abrevia ! Você está pronto ? (parte 2)


55910224

Porque haverá então grande tribulação, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá.
Se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém sobreviveria; mas, por causa dos eleitos, aqueles dias serão abreviados.
Mateus 24:21,22

Na primeira parte deste estudo (O tempo se abrevia – parte 1), abordamos duas relações e aspectos da vida cotidiana (relação com o tempo e mundo) que atrapalham de seguirmos a Deus e cumprirmos os seus propósitos.  Nesta segunda parte abordaremos as demais relações e suas consequências para nossa vida espiritual.

Queridos, certa vez chegou Jesus também  disse que abreviaria o tempo aos crentes quando da tribulação futura. Jesus alertou que seria algo tão emergencial essa tribulação que os crentes que aqueles que estivessem na Judéia deveria fugir para os montes, os que estiverem no telhado não deveriam descer, quem estiver no campo que não voltasse para buscar a túnica e que aqueles dias seriam dias terríveis para as grávidas e as que tiverem amamentando. (Mateus 24:15-19).

Por que tanto Cristo como Paulo fazem essa analogia ?

A resposta está no versículo 21 de Mateus 24:

Porquanto haverá nessa época grande tribulação, como jamais aconteceu desde o início do mundo até agora, nem nunca mais haverá

Creio que uma das maiores relações que serão afetadas neste tempo será o que se refere
aos relacionamentos e a família.

3) Nossa relação com família – Quando Paulo disse que os casados sejam como se não fossem , ele de forma nenhuma estava dizendo para descuidar da família, de deixar de se alegrar, chorar, ter ou comprar, mas que devido as coisas que viriam, o apego as coisas deste mundo teria que ser desprezado. A palavra “abreviar” significa encurtar o tempo de algo.   Se fossemos analisar pela questão da salvação da alma, seria melhor que o Senhor ampliasse ou acrescentasse o tempo para que muitos fossem salvos.
Mas Paulo sabia que  dificilmente as pessoas conseguiriam diante de tanta corrupção e perseguição conservar (entregar) a sua alma ao fiel Criador.  Como Pedro fala em sua primeira carta:

Por isso, também os que sofrem segundo a vontade de Deus encomendem a sua alma ao fiel Criador, na prática do bem.”
(1 Pedro 4:19).

Paulo entendia que devido a perseguição daqueles dias muitos sofreriam o fato de serem casados e terem família. Paulo estava mostrando que um relacionamento não pode ser maior que a relação que temos com Deus. Paulo não estava dizendo para colocar a família em segundo plano diante de um ativismo religioso, mas entendia que o crente deveria viver como peregrino onde muitas vezes se exige abnegação e santificação e que como solteiro não sofreria tanto diante de perseguições e na tribulação. É interessante ressaltar que o casamento não é algo eterno, mas algo estritamente terreno(até que a morte os separe) como está escrito na indagação dos saduceus a Cristo  em Mateus 22:30. Portanto, devemos cuidar da família nesta terra, pois não haveremos de ter esposa, filhos e etc.Porém, o fato de termos família pode impedir de andarmos com Deus se deixarmos que influencias e convicções negativas venham a mudar nosso relacionamento com Cristo. A salvação e o andar com Cristo é algo que não pode ser adiado em razão de família, parentes e etc.. É algo individual.  (Lucas 9:57-62).

4) Nossa relação nossos sentimentos – Outra aspecto da vida cotidiana que muitas vezes atrapalha a nossa busca com Deus são nossos sentimentos. Paulo fala que aqueles que choram e se alegram devem viver como se não sentissem tais coisas. Na verdade Paulo não estava proibindo tais sentimentos, mas  que devemos viver a vida de Deus sem depender das circunstâncias. Muitas vezes a festa e o luto são sentimentos que impedem de buscarmos ao Senhor. Aquele que vive com o Senhor não pode perder tempo em ressentimentos , alegrias efêmeras e prazeres circunstanciais. Muitos deixam se seguir por Cristo, pela perda de um ente querido, de um relacionamento que não deu certo. Outros deixam de segui-lo para festejar algo que vai desde a vitória de um time de futebol preferido a uma conquista material importante. É triste abandonar Cristo por tais sentimentos, mas o fato é que muitos tem abandonado o Senhor por tais coisas

5) Nossa relação com o materialismo – Não podemos depender daquilo que temos. Ajuntar tesouros aqui na Terra e depender da segurança financeira acaba sendo uma armadilha de Satanás para nos segurar a este mundo. Sabemos que muitas vezes viver regaladamente nas moradas terrenas nos impede de ambicionarmos aquilo que o Senhor tem preparado, ou seja, a morada celestial.  São essas coisas que podem impedir quem andemos com Cristo, conforme foi com o jovem rico (Mateus 19:21-23). O jovem rico queria andar com Cristo, mas não deixou que o Senhor fosse o administrador de sua finanças. O jovem rico seguiu de fato sua avareza e amou este mundo. O apóstolo João diz que não devemos amar o mundo e as coisas que há nele.   Conforme está escrito

Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre. (1 João 2:15-17)

Concupiscência significa grande desejo de ter bens ou gozo material.

Existem 3 tipos de concupiscência:

– Da carne – É onde muitos caem – Denota aquilo que é imediato, ou seja, o imediatismo de pecar e da satisfação pessoal e momentânea. (Ex: Comer, beber e sexo fácil)
Exemplo disso é Esaú que vendeu sua primogenitura a Jacó por um prato de guizado(lentilhas).
– Dos olhos – É a cobiça do ter sem precisar ser. A concupiscência dos olhos foca em conquistar tudo que os olhos veêm e cobiçam.
– Soberba da vida – A soberba da vida foca na vaidade, na soberba de ser reconhecido pelas pessoas, vivendo uma vida que muitas vezes gera a prepotência humana.

Diante de todas essas coisas , parece difícil seguir a Cristo e chegar ao seu propósito, mas devemos entender que nossa vida é feita de escolhas. E as escolhas dos crentes irão determinar se eles vão ou não andar na vontade de Deus.  É necessário que o crente
também escolha viver na contramão desse mundo e seguir da seguinte forma:

a) Amar ao Senhor de todo o coração e ao próximo como a si mesmo (Lucas 10:27)
b) Viver neste mundo pela fé e não pela vista (2 Cor 5:7)
c) Viver como peregrino (Salmos 119:19; Hb 11:13)
d)  Buscar o Senhor enquanto se pode achar e e enquanto está perto (Is 55:6)
e) Aproveitar as oportunidade no tempo que se chama HOJE (Hb 3:13)
f) Prosseguir  para o alvo sem olhar para trás  (Filipenses 3:12-16)
g) Saber de onde você veio, como você está e para onde você vai (2 Cor 13:5;Cl 1:23)
i) Se santificar em todo seu ser (1 Tessalonicenses 5:23)
j) Ter a mente e o entendimento renovado por Deus (Romanos 12:2)
l) Que devemos ter intimidade com Ele (Salmos 25:14)
l)Entender que tudo que temos e somos vem de Deus (Romanos 11:36)
m)Ter uma vida reta diante Dele, estudando Sua Palavra e crescendo Nele ( 2 Pe 3:14-18;Fp 1:27-28).
n) Que somos aperfeiçoados na fraqueza e na unidade com outros (2 Cor 12:9; Jo 17:23 ;Ef 5:21)

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em artigos e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s