Deus conta com os sedentos


E disse o SENHOR a Gideão: – Com estes trezentos homens que lamberam a água, eu libertarei vocês e lhes darei a vitória sobre os midianitas.(Jz 7:7)

Há alguns anos atrás aconteceu comigo um fato marcante e engraçado ao mesmo tempo. Durante o serviço militar obrigatório participei de um campo de treinamento do exército numa cidade do interior gaúcho chamada Butiá. Após um longo tempo de exercícios e caminhada constatei que a água que havia no meu cantil já havia acabado. Aliás, não somente o meu, mas de vários de meus colegas de exército já não havia mais água. Foi quando de repente encontramos uma sanga, um riacho como chamamos no sul do país. Quando avistamos esse ribeiro não pensamos duas vezes em correr até aquelas águas, porque a sequidão era geral.Todos então puderam saciar a sede com aquelas águas. Este foi o fato marcante, pois nunca havia visto tantas pessoas “desesperadas” por águas como naquele dia, pois pareciam cachorros sedentos. Porém este não foi o fato engraçado, embora não menos hilário. O fato engraçado disso foi que um dia após muitos “lamberem daquelas águas”, alguns apresentaram uma quadro de diarréia crônica devido as algas que haviam naquela sanga. E isso mobilizou todo aquele campo de treinamento.
Entre aqueles “sedentos incontroláveis e inconsequentes” que daquele riacho bebeu, por pura falta de sabedoria de dores sofreu, um deles fui eu. Essa experiência embora não muito prazerosa para mim me fez entender o que ser sedento. A Bíblia relata no livro de Juízes um fato semelhante a este que aconteceu com os comandados de Gideão. Só que diferente da minha experiência estes que estavam com Gideão não sofreram de tanta dor, antes pelo contrário, obtiveram vitória. Diz a palavra de Deus que no capítulo 7 que havia em Israel 32000 pessoas que estavam com Gideão e acamparam com ele. Embora em grande número esse povo não era comparado com os seus adversários midianitas e amalequitas que jaziam no vale como gafanhotos em multidão e eram inumeráveis. (Jz 7:12). Em inferioridade numérica, Israel subiu ainda com o número ainda menor, menos de 1% dos 32 mil a guerra contra seus inimigos. Só que foi com apenas 300 homens que Gideão venceu seus adversários. Podemos tirar algumas lições importantes
sobre este relato:

1) O Senhor não vê como o homem vê – A palavra de Deus no salmos 139 diz que o Senhor nos sonda e nos conhece(Sl 139:1). Também diz as Escrituras que o Senhor não vê como o homem vê(que está diante dos olhos), porém olha o coração(1 Sm 16:7).

2) Do Senhor é a guerra e a glória – Disse o Senhor a Gideão: Muito é o povo que está contigo “para eu dar” os midianitas em sua mão,a fim de que Israel não se glorie contra mim, dizendo: A minha mão me livrou (Jz 7:2). Aprendemos com isso que do Senhor é a guerra, pois o Senhor é varão de guerra(Ex 15:3). É do Senhor a peleja pelos seus (1 Cr 5:22). Apesar de grande multidao de adversários não devia temer, pois a peleja, a luta não era contra Israel, mas contra o Deus de Israel. (2 Cr 20:15). O Senhor é que peleja por Israel e hoje a sua Igreja, por isso não devemos temer. (Dt 20:4). O Senhor é com aqueles que o temem e é contra aqueles que O aborrecem(Sl 34:7;68:1). Também aprendemos que em todas as nossas vitórias devemos dar glória e honra somente a Ele (Sl 29:1-2).

3) O Senhor não precisa de muito, mas do suficiente – Outra coisa que aprendemos é que o Senhor não precisa de muita coisa e de muitas pessoas para fazer algo , mas com o suficiente. O Senhor preferiu contar com aqueles que podiam fazer algo, não com aqueles que “dizem” que podiam. O Senhor contou com o suficiente para vencer com Ele e destruir os inimigos. O Senhor não faz acepção de pessoas, mas conhece aqueles que são sedentos e os que são medrosos. Disse o Senhor a Gideão: Apregoa aos ouvidos do povo dizendo: Quem for covarde e medroso, que volte apressadamente as montanhas de Gileade. Então voltaram 22 mil e 10 mil ficaram (Jz 7:3). Isso não era uma questão de acepção, mas de entender a realidade da condição espiritual do povo. Nem todos deveriam ir para guerra. Segundo a lei de guerra, aquele que fosse medroso ou tímido deveria retornar a casa para não influenciar os outros (Dt 20:8). Aquele que não toma posição como soldado não pode ir a guerra. Da mesma maneira que aquele que não toma posição por Cristo, não deve se “aventurar” nas batalhas espirituais. O Livro de Apocalipse diz que os tímidos não herdarão as promessas de bençãos por sua desobediência, pois não tomaram posição em Cristo(Ap 21:8). Timidez não é somente ter medo de fazer, ou não ter fé, mas deixar de fazer desobedecendo a Deus.

4) O Senhor conta com os sedentos – Disse o Senhor a Gideão: Todo aquele que lamber á aguas como lambe o cão, porás a parte, bem como aqueles que se abaixarem de joelho para beber (Jz 7:5-6). Os 300 que lutaram foram aqueles que lamberam as águas como cão, ou seja, aquleles que eram os mais sedentos foram escolhidos e tiveram vitória.


Os sedentos

O Senhor conhece aqueles que são sedentos, aqueles que tem sede por Ele, aqueles que não estão acomodados e conformados a este mundo, mas que lutam pelo Reino de Deus aqui na Terra.

E Da mesma forma hoje, o Senhor conta com homens e mulheres sedentos por Ele, pela sua presença e por sua justiça. São estes que o Senhor conta.

E você , quer fazer parte deste exército de sedentos?

Diz a palavra de Deus de Deus:

Ó vos todos que tendes sede(*sedentos)vinde as águas(Is 55:1). Porque derramarei água sobre o sedento, e rios sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre os teus descendentes.(Is 44:3)

Bem aventurados aqueles que tem fome e sede de justiça, pois serão fartos (Mt 5:6).

E o Espírito e a esposa dizem: Vem ! e quem ouve diga: Vem ! “E quem tem sede venha, e quem quiser tome de graça da água da vida (Ap 22:17).